facebooktwitter

Programa de reabilitação

O Programa de Reabilitação compreende o atendimento a pessoa com deficiência física, sem alterações cognitivas, nas seguintes áreas:

Reabilitação de nível 1:

- Afecções musculoesqueléticas;

- Doenças ortopédicas e reumatológicas;

- Dor crônica benigna incapacitante.

Reabilitação de nível 2:

- Lesão medular;

- Lesão encefálica;

- Amputação de membros superiores e inferiores;

- Infantil (paralisia cerebral, mielomeningocele, malformação de membros inferiores e superiores e paralisia obstétrica);

- Doenças neurodegenerativas;

- Doenças neuromusculares;

- Afecções musculoesqueléticas (fibromialgia, artrite psoriática, artrite reumatóide, artrite reumatóide juvenil, gota, espondilite anquilosante, síndrome do imobilismo);

- Hemofilia;

- Síndrome de Down*.

* exceção: atende a pacientes com alterações cognitivas leves.

Durante o tratamento, tanto os pacientes de níveis 1 e 2, ao apresentarem intercorrência de saúde serão avaliados pela equipe local e transferidos para recursos de emergência da comunidade, caso necessário. Os pacientes poderão ser encaminhados para acompanhamento com médicos especialistas em recursos da comunidade, caso a equipe julgue necessário.

Nas unidades da capital, as órteses, próteses e meios auxiliares de locomoção somente serão dispensados aos pacientes do Programa de Reabilitação, e as mesmas deverão estar disponíveis no SIGTAP (Sistema de Gerenciamento de Tabelas e Procedimentos, Medicamentos e OPM do SUS).