Cursos

+ cursos

Notícias

+ noticias

Unidades

Selecione a região

Depoimentos

+ depoimentos

“Em outubro me chamaram para triagem no IMREA-HC, na unidade vila Mariana (metrô chácara Klabin). Fiz exames, fiz todo processo de triagem e fui avisada de que o tratamento começaria no inicio desse ano.

Comecei o tratamento em 19/03 e terminei em 29/06, três vezes por semana, das 9h às 13h. Frequentei religiosamente e deu tudo certo.

Sem contar o lugar que tem uma infraestrutura excelente o formato do tratamento é único no Brasil, multidisciplinar.

Bom, eu aprendi muito sobre a fibromialgia, as técnicas para minimizar a dor e o condicionamento físico, que é fundamental e preciso dar continuidade. A hidroterapia aliada ao condicionamento fez a diferença, fora as demais terapias (psicologia, fisioterapia, nutrição, enfermagem, terapia ocupacional etc.).

Saí de lá outra pessoa, sem contar a fisiatra que nos acompanhou, a Dra. Thais Saron, pesquisadora e especialista em fibro. Excelente profissional e uma pessoa de um cuidado, atenção e carinho com o paciente que nunca vi. Lá é um lugar muito acolhedor com todos os pacientes das mais variadas deficiências.

Desde o primeiro contato a Dra. Thais já me passou a confiança de que essa tentativa daria certo, depois de tudo que já havia feito até então. Ela e sua equipe fazem a diferença.

Enfim, agora eu tive alta médica e recebi todos os encaminhamentos para dar continuidade na comunidade, a atividade física farei no Cepeusp, que tem um grupo específico. No IPUSP eu me inscrevi para a psicoterapia estou aguardando chamado.

Eu faço uso de medicação controlada que atua na fibro, já tentei várias ao longo dos anos e não tinha encontrado uma que ajudasse na dor com mais eficácia e não provocasse efeitos colaterais. Hoje faço uso de uma medicação que foi a que melhor se adaptou a mim. O custo é alto, mas vale a pena o esforço.

Eu só tenho a te agradecer pelo caminho que você me ajudou a abrir e trilhar e com certeza foi o lugar no qual obtive os melhores resultados até hoje. Eu tenho a fibro há mais de 10 anos e só foi piorando, agregando dor buscando soluções na base de tentativa e erro.

Lá no IMREA o tratamento é em grupo, oito pessoas. Aprendi muito, compartilhei experiências, sofrimentos e emoções com as pessoas que convivi e que sofrem do mesmo mal, depois de tudo ficou um grande vínculo de amizade.

Inês Oliveira

Ao responsável pelo Instituto Lucy Montoro.

 

O Instituto Lucy Montoro para mim foi uma porta que se abriu enquanto eu estava sem rumo pelo acidente do meu filho. Para eu cuidar era impossível.

Na primeira internação, luzes clarearam para que eu pudesse olhar e enfrentar essa nova realidade de vida. Quando sai já tinha uma nova concepção e forças para aceitar e levar a vida em frente. Foi muito difícil, mas com a ajuda de todos já não sentia tão perdida como no começo.

Na segunda internação sabia que muitas coisas novas eu teria e sabia que podia contar com carinho, atenção e dedicação de pessoas que aqui trabalham, por isso era uma alegria poder retornar.

Hoje estou indo para uma nova etapa, mais confiante pois sei que meu filho terá forças para voltar a realidade do dia a dia. A meta dele é retornar a faculdade, continuar os estudos, e ele já pensa em atividades esportivas para ajudar nessa nova caminhada. Tudo isso devo a essa instituição, por isso quero deixar meus agradecimentos a todos, não vou citar nomes, pois poderia esquecer alguns e sei que não conheci todos, muitas coisas são feitas por pessoas que não aparecem para que possamos agradecer. Que Deus possa protegê-los e ajudá-los, dando forças para que vocês possam acolher a todos que aqui chegam, só ele pode dar a recompensa que todos vocês merecem.

Muito obrigada por tudo, vocês são maravilhosos.

Um abraço bem forte a todos, de Gertrudes e Roberto.”

Gertrudes de Sousa

“Meus sinceros agradecimentos a toda equipe do Lucy Montoro: médicos, fisioterapeutas, psicólogos, enfermeiros, terapeutas ocupacionais, nutricionistas, condicionamento físico, serviço social, administrativa e técnica, pela qualidade do serviço, da dedicação e humanização, passando à dignidade de ter vida mais social. Pois através dessa dedicação eu consegui atingir o meu objetivo de ser protetizado. Tenho total condição de retomar as minhas atividades cotidianas. Sendo o meu caso muito complexo: além da deficiência, sou portador de neoplasia maligna, mas consegui superar com fé, confiança e luta, sempre; desistir jamais.

Palavras pequenas;

Palavras apenas;

Para descrever o quanto foi importante estar com vocês.

Que Deus os abençoe!”

Nidevaldo Alves

“Venho por meio desta agradecer a tudo que a equipe do Lucy Montoro fez pela minha mãe pois o tratamento que ela recebeu aqui foi excepcional e maravilhoso.

A cada dia que passávamos aqui era uma nova luta, um aprendizado e principalmente uma vitória; pelas conquistas que eu minha mãe tivemos, ela pelo resultado do tratamento e eu pelo aprendizado sobre um verdadeiro cuidador.

Jamais vamos esquecer cada rostinho que vimos aqui, cada sorriso, cada palavra de força, cada amizade e principalmente cada vitória, que foram muitas.

Todos vocês aqui estão de parabéns!

As camareiras, as auxiliares de limpeza, as moças da cozinha, todos os enfermeiros e os seus auxiliares e toda a equipe médica daqui. São todos maravilhosos profissionais de sucesso.

Muito obrigada a todos!”

Elisângela Simião e paciente Maria Simião

“Primeiramente, é com todo prazer que tenho a dizer a respeito do Lucy Montoro: o tratamento é magnífico, extraordinário, os profissionais aqui do Lucy Montoro são sem explicação. São atenciosos, calmos, atendem a gente o tempo todo, principalmente com o bem estar da gente etc...

Oro para Deus por toda pessoa que precisa de tratamento especial como: reabilitação, recuperação de boas partes de seu corpo, autoestima, respostas de suas perguntas, uma nova vida, fortalecem mentalmente, físico etc...

Eu notei também que os profissionais em geral amam tanto o que fazem, que nós os temos como uma grande família.

Muito, muitíssimo obrigado a todos vocês do Lucy Montoro.

Amei todos vocês!”

Alex Vieira

Enquete

Você considera a acessibilidade um fator determinante para a inclusão da pessoa com deficiência?