facebooktwitter

Centro de Pesquisa Clínica do IMREA apresenta novo equipamento de robótica para membros superiores

O Centro de Pesquisa Clínica do IMREA, coordenado pelo médico Dr. Marcel Simis, apresentou no mês de maio um novo equipamento de robótica, que possibilita movimentos tridimensionais dos membros superiores. Produção 100% nacional, o Vivax foi idealizado pelo engenheiro brasileiro Antonio Massato Makiyama, com financiamento pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

O equipamento possibilita uma amplitude do movimento do braço até então não alcançada em nenhuma tecnologia existente no mundo, ao permitir movimentos mais realistas e próximos às atividades cotidianas dos pacientes. Entre as vantagens da nova tecnologia está o fato de o aparelho ser portátil e pesar apenas 15 quilos, cerca de 7 vezes mais leve do que os robôs disponíveis no mercado, possibilitando, inclusive, que a pessoa o utilize me casa. O aparelho passa por testes clínicos no IMREA Vila Mariana, sob supervisão da pesquisadora do CPC e terapeuta ocupacional Thais Terranova.

Além de ser mais vantajoso no peso, o Vivax apresenta um custo significativamente inferior a um equipamento similar no mercado e permite maior feedback auditivo e visual ao disponibilizar games mais atrativos. A novidade é voltada para vítimas de Acidente Vascular Cerebral (AVC), pessoas com paralisia cerebral, lesão encefálica, lesão medular, traumatismo craniano e doenças degenerativas. É dos poucos robôs que permite exercícios contra a gravidade e utilização de um número maior de cadeias musculares simultaneamente, exigindo um esforço maior do cérebro e resultando em avanços na reabilitação.

Vivax